ONU utilizará blockchain Hedera em mercados de carbono

Blockchain da Hedera (HBAR) foi escolhida pela ONU para projeto ligado a créditos de carbono

A Organização das Nações Unidas (ONU) está trabalhando em colaboração com a Fundação HBAR, a Envision Blockchain e a Swirlds Labs em um novo sistema voltado para os mercados de carbono. O serviço está sendo desenvolvido na blockchain Hedera, que funciona por meio do token nativo HBAR.

O projeto tem como objetivo melhorar a eficiência e transparência do mercado de carbono. O HBAR se valorizou cerca de 3,28% nas últimas 24 horas em meio a uma alta geral dos criptoativos, com o Bitcoin (BTC), principal criptoativo do mercado, subindo mais de 5% nesta terça-feira (05).

O anúncio da colaboração foi feito pelo Centro de Inovação Global sobre Mudanças Climáticas da ONU, que é focado em questões climáticas:

“O Centro de Inovação Global sobre a Mudanças Climáticas da ONU, reconhece a importância de soluções vitais do setor Web3 no avanço de nossos objetivos ambientais coletivos.”

Tokenização de carbono

A tokenização de ativos em redes blockchain consiste em registrar em redes públicas ativos e bens, que podem ser negociados de forma semelhante às criptomoedas tradicionais. 

Neste processo, diversos tipos de ativos podem ser registrados e negociados, como créditos de carbono, ações, títulos de empresas, moedas de governos e commodities.

Este processo pode potencialmente melhorar a liquidez geral dos mercados financeiros, ao mesmo tempo de aumentar a transparência e eficiência das liquidações globais de ativos. Este parece ser o objetivo da ONU ao integrar os mercados de carbono em uma rede blockchain.

- Anúncio -spot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img